sábado, 29 de dezembro de 2012

J. K. L. UM HERÓI


No decorrer de nossas vidas temos o hábito de nos impressionar com os maus feitos, hostilizar e agir truculentamente quando estamos falando de déspotas, pessoas preconceituosas etc.



Essa é uma atitude normal, e, se pensarmos bem é o reconhecimento que os maus merecem, sendo assim eles adquirem papel importante em nossas vidas mesmo que seja um mau papel.

Talvez a importância que damos para eles seja uma publicidade gratuita que popularize esses maus exemplos, por outro lado, mesmo que os bons homens, os heróis, sejam raros, temos o hábito de manter seus nomes e exemplos empoeirados na prateleira do esquecimento, é possível que se gaste 10 horas de conversa falando mal de um indivíduo cruel e não se gaste nem cinco minutos falando de um herói.
Por isso estou escrevendo este texto, para falar de um herói como poucos que conheci, seu nome é João Kolenda Lemos.

Meu Pai se formou no IBAD em 1977, e oito anos depois eu nasci. Cresci ouvindo falar da vida heroica de J.K.L. e sua esposa Irmã Doris Lemos, foram exemplos vivos de heróis da Fé que tive a imensa honra de conhecer.

Este homem não fundou somente uma escola, ele adotou filhos de todo o mundo dando-lhes o nobre título de IBADIANOS. Em todo o mundo isso é considerado uma honra.

Já perdi a conta de quantos obreiros espalhados pelo Brasil eu já encontrei que atribuem o bom exercício de seu ministério aos ensinamentos deste herói, ele não era somente um professor ou diretor, ele era pastor de todos os alunos, amigo, PAI...

Quando o conheci ele já estava em idade bem avançada e não havia nele o mesmo vigor físico que sempre ouvi falar, mas mesmo em sua velhice não parou em tempo nenhum, se mantendo ativo e exercendo seu ministério até o fim.

Não esqueçamos este grande herói e levemos seu legado às próximas gerações, pois a cada geração que passa é mais difícil encontrar heróis da Fé como este.

J.K.L UM HERÓI.